Liturgia

LITURGIA 2LITURGIA, MEMORIAL DE AMOR!

"Quanto mais conhecemos a liturgia, mais a amamos, pois nós só amamos o que conhecemos".

"No ato litúrgico, pregamos, mas ele não é uma aula. Conversamos, mas não é um colóquio. Cantamos, mas não é um concerto. Encenamos, mas não é uma peça teatral. Movemos-nos, mas não é um balé. Contemplamos em silêncio, mas não é uma meditação transcendental. E oramos publicamente, mas não se trata de mera reza". (in A Celebração da Igreja, pp. 447-448, Casiano Floristan).

Em primeiro momento temos que saber o que é Liturgia. O leigo sem preparo tem uma visão equivocada do que seja Liturgia. Esses acreditam que seja apenas uma encenação da vida, paixão, morte e Ressurreição de um tal Jesus de Nazaré. Liturgia não é apenas cerimônia, nem folclore muito menos patrimônio cultural da sociedade.

Sempre iniciamos as nossas celebrações com o sinal-da-cruz, pois na Liturgia o Pai realiza o "mistério de sua vontade" entregando seu Filho bem-amado e seu Espírito para a salvação do mundo e para a glória de seu nome.

No Egito, na antiguidade, Deus passou no meio do povo e libertou-o. Há dois mil anos, Deus se fez homem em Jesus Cristo que pregou definitivamente consigo na cruz todos nossos pecados e nos libertou da morte.

A palavra "liturgia" significa originalmente "obra pública", "serviço da parte do povo e em favor do povo". Na tradição cristã, ele quer significar que o povo de Deus torna parte na "obra de Deus". Pela Liturgia, Cristo, nosso redentor e sumo sacerdote, continua em sua Igreja, com ela e por ela, a obra de nossa redenção.

 

LITURGIA É - DEFINIÇÕES

1º Memorial da Celebração Litúrgica: A ação litúrgica é Memorial: Atualiza os fatos passados que em Cristo e por Cristo são sacramentos de Salvação. Alem disso, tem força de tornar presente as realidades futuras, levando os que a celebram a se inserirem no projeto de Deus.

2º Glorificação da Trindade: A trindade é fonte e fim da liturgia, o louvor, a glorificação do Senhor é uma constante do culto Cristão.

3º Ação de Graças: A ação de graças é importante porque além do mais, sublinha a pontualidade do dom de Deus que celebramos. “Nos vos damos graças por vossa imensa gloria”.

4º Súplica e intercessão: Toda oração Litúrgica é feita na “unidade do Espírito Santo”. Precisamos do Espírito Santo para que nossa Oração não seja um programa que impomos a Deus em nosso favor, mas reconhecimento do poder e bondade sem limites do Senhor que fazendo vir a nos o seu Reino nos livra de todo o mal. Pedimos por nós e pelo mundo.

5º Pedido de Perdão: A nossa condição de humanidade pecadora põe em realce a misericórdia de Deus. Pedir perdão é oração humilde que perdoa os muitos pecados a quem muito ama. É cristo vítima, que morre e ressuscita e é celebrada na liturgia, quem dá sentido também aos nossos sofrimentos.

6º Compromisso: A liturgia não nos convida apenas para ouvirmos falar do Reino, mas para nos impelir e animar a construí-lo.

 

A LITURGIA - OBRA DA SANTÍSSIMA TRINDADE

"Na liturgia da Igreja, Deus Pai é bendito e adorado como a fonte de todas as bênçãos da criação e da salvação, com as quais nos abençoou em seu Filho, para dar-nos o Espírito da adoção filial."

"A obra de Cristo na liturgia é sacramental porque seu mistério de salvação se torna presente nela mediante o poder de seu Espírito Santo; porque seu corpo, que é a Igreja, é como que o sacramento (sinal e instrumento) no qual o Espírito Santo dispensa o mistério da salvação; porque por meio de suas ações litúrgicas a Igreja peregrina já participa, por antecipação, da liturgia celeste."

"A missão do Espírito Santo na liturgia da Igreja é preparar a assembleia para encontrar-se com Cristo; recordar e manifestar Cristo à fé da assembleia; tornar presente e atualizar a obra salvífica de Cristo por seu poder transformador e fazer frutificar o dom da comunhão na Igreja."